SEXÓLOGA Rosely Salino
Fones: (11) 2021-3931 - 7299-8012
E-mail: psirose@ig.com.br


SEXO NA INTERNET


Muito se tem falado sobre as fantasias sexuais ultimamente, o que possibilitou esta pesquisa, visando traçar um paralelo entre as atualidades tecnológicas e as fantasias neste inicio do século XXI.

Nunca em toda história da humanidade, o homem evoluiu tanto tecnologicamente como no século XX, e essa tecnologia toda cria também novos espaços para que o indivíduo expresse sua sexualidade atrelada às fantasias sexuais, surgem novos comportamentos sexuais que se utilizam dos aparatos tecnológicos como forma de expressão.

Mediante relato de pacientes e através de artigos publicados em revistas brasileiras, decidi abordar o sexo virtual ou tecnológico.

Nunca as fantasias sexuais correram tão soltas e inconfessáveis desejos estiveram tão próximos da realidade, o que chama a atenção no sexo virtual é a sua carga de fantasia, o que é extremamente benéfico e saudável, já que as fantasias nos completam sexualmente, estimulando a criatividade e o imaginário.

O que esteve guardado a sete chaves, durante muito tempo recebe autorização para ser exibido, quem procura e quem responde vai em busca de algo especifico e portanto sem disfarces ou meias palavras.

A proteção do anonimato traz a segurança do sigilo e a possibilidade infinita da expressão das fantasias sexuais, porém junto a isso tudo observamos através dos relatos que o fantasma da solidão e o afastamento corporal andam juntos, como que amarrados a toda essa excitação e estimulo. Muitos desejam realmente somente isso, criar e viver experiências fantasiosas e excitantes, porém outros tantos se utilizam do computador, telefone ou classificados por falta de coragem, timidez e dificuldades de aproximação nos relacionamentos afetivos e interpessoais, o fato de não aparecer, não precisar mostrar a cara e nem se expor, tranqüiliza e favorece a possibilidade da expressão dessas fantasias.

Os internautas brasileiros, a exemplo dos colegas europeus e norte-americanos, descobriram os prazeres do sexo virtual, se contentam com programas mais simples, o que conta são as palavras que a outra pessoa digita na tela e a própria imaginação. E companhia não falta, em cada canto do país existe alguém disposto a se conectar com o outro para dar e receber prazer.

O mundo da INTERNET, bem como o mundo do SEXO POR TELEFONE e dos CLASSIFICADOS, permite algumas mentirinhas, pessoas casadas se dizem solteiras e vice-versa, a idade, a cor, o sexo, o ambiente, o cenário, tudo pode virar personagem, a realidade só virá à tona se a pessoa o desejar.

Os motivos que levam homens e mulheres a buscar a forma de relacionamento em questão podem ser os mais variados, desde a brincadeira, a excitação de poder ser surpreendido pelo parceiro (a), durante a conexão, a sensação de estar traindo, poder se liberar, conhecer melhor as fantasias de homens e mulheres etc...

O sexo virtual e o sexo pelo telefone podem trazer o orgasmo no momento em que é executado o contato ou não, ouvindo o relato de usuários, esse orgasmo pode vir ocorrer mais tarde , no chuveiro, com o parceiro(a), no motel ou em casa, quando a lembrança ativa a fantasia e promove a excitação, as coisas lidas no monitor podem vir à tona a qualquer momento..

O prazer total segundo os usuários chegará quando os acessórios eróticos destinados a estimular os cinco sentidos chegarem às lojas, os americanos já inventaram capacete, óculos e luvas especiais que permitem uma interação maior e aumentam o prazer, por enquanto não é nada fácil se masturbar e ao mesmo tempo escrever na tela do computador, respondendo ao carinho.

A utilização da webcam tornou mais fácil a vida dos fetichistas, tanto exibicionistas quando voyeurs encontram ai um campo fértil para a produção dessa fantasia, afinal se exibir à vontade sem ser pego é altamente estimulante para essas pessoas, em contraponto poder espiar também gera um forte estimulo sexual na maioria das pessoas.

Ao mesmo tempo podemos questionar se as possibilidades que a Internet oferece aos seus usuários não trariam à tona anomalias escondidas? Sim. Mas não as provocam, funcionam talvez como válvulas de escape tanto quanto os filmes e as revistas pornográficas, constituindo talvez o instrumento facilitador para que as fantasias sexuais se manifestem, e todos sabemos da importância do poder fantasiar para o ser humano, estimulando sua criatividade e o imaginário, podendo vivenciar no mundo das idéias situações nas quais talvez nunca consiga atuar concretamente, é importante ressaltar que as fantasias sexuais não são ameaças para o indivíduo nem para o relacionamento, desde que não se tornem a única forma de obtenção do prazer.

Algumas questões importantes se impõem e talvez possamos nos aproveitar da oportunidade deste encontro, e num momento de reflexão buscar tentativas de discussão e respostas:

SERÁ QUE O SEXO VIRTUAL ISOLA AS PESSOAS?
SERÁ QUE VICIA A PONTO DE SUBSTITUIR O SEXO REAL?
SERÁ UMA TRAIÇÃO?

Tomamos conhecimento de que alguns tribunais nos Estados Unidos da América, consideram o envolvimento com um parceiro virtual uma traição, se descoberto pode ser usado como justificativa para o pedido de divórcio..

Devemos entender que nem só os casados correm riscos, os solteiros também e principalmente os carentes, afinal esse sexo virtual pode ir além da tela do computador, provocando encontros reais, é aí que mora o perigo, é preciso muito cuidado nos primeiros encontros, é preciso saber o terreno em que se está pisando, muitas vezes quando a tela registra EU TE AMO, é simplesmente uma brincadeira, um jogo para fascinar e conquistar a confiança e atenção.

Já nos classificados publicados em revistas e jornais, percebe-se a fantasia que precede o encontro, caso ele ocorra, fantasia esta que pode despertar à partir da elaboração do texto, quando o homem ou a mulher tentam traçar uma descrição de si mesmos para atrair o leitor, e que nem sempre corresponde à realidade, bem como as fantasias que a leitura provoca no leitor.

Em alguns desses classificados a fantasia vem anunciada de forma explícita, o que permite ao leitor corresponder à fantasia especifica, podemos citar como exemplo o fetichismo, o sado-masoquismo, a pedofilia e por aí vai.

Resumindo, não podemos negar ou ignorar o progresso e o avanço tecnológico, bem como a interferência que provoca em nossas vidas, as mudanças ocorrem rapidamente e precisamos estar atentos para acompanhá-las, visando observar a dinâmica do comportamento deste ser humano urbano e tecnológico.

Abordar esse tema tem como objetivo maior, a reflexão sobre o comportamento sexual do ser humano frente as novas formas de expressão das fantasias sexuais e suas possíveis conseqüências , no sentido de estimular as pesquisas que possam vir resultar no enriquecimento do entendimento e na produção de bibliografia sobre o tema aqui discutido.

"POR QUE O QUE SABEMOS ATÉ O MOMENTO É QUE O SEXO À DISTÂNCIA É DIVERTIDO, CHEIO DE FANTASIAS SEXUAIS E NÃO EXIGE CAMISINHA".

ROSELY SALINO
Psicóloga Clínica e Sexóloga