SEXÓLOGA Rosely Salino
Fones: (11) 2021-3931 - 7299-8012
E-mail: psirose@ig.com.br


MAIS PRAZER NO CASAMENTO


A maioria dos casais espera manter o clima de namoro depois de subir ao altar ou simplesmente juntar as escovas de dente, mas nem sempre isso é fácil, contas para pagar, cansaço físico e mental, pressão no trabalho, falta de tempo, crianças chorando, podem acabar tirando o foco do romance. Com isso o contato diminui gerando como conseqüência, a ausência ou inibição do desejo sexual.

Surge então a dúvida, é possível aprender a superar as dificuldades do dia-a dia, encarar a rotina e manter a chama do desejo acesa obtendo mais prazer no casamento?

Felizmente a resposta é sim, é perfeitamente possível, para que isso ocorra, o casal deve se aproveitar da convivência e colocar em prática de forma entusiasmada e bem humorada maneiras de superar os contratempos e trazer de volta o prazer do namoro.

O sexo deve ser prioridade, não deve ser encarado como uma obrigação conjugal ou uma maneira de aliviar o estresse, no casal os dois devem tomar iniciativa, demonstrar desejo e realizar as fantasias, sem medo de ser feliz.

Ter uma atitude aberta e positiva, usar a criatividade e a imaginação, tudo isso renova o desejo e o prazer sexual. Transar em locais inusitados, preparar o ambiente pode provocar resultados surpreendentes. Música agradável, um perfume, a luz indireta, a massagem sensual trarão com certeza muita novidade e excitação, ousar mais sem tabus ou constrangimentos.

É importante não haver demonstração de incômodo na hora de dar e receber prazer, isso é comum quando o assunto é sexo oral, sabe-se de sua importância nas preliminares é também uma demonstração natural do desejo, usar a imaginação e a criatividade para torná-lo mais gostoso, vale tudo que aguce os sentidos, cheiros, sabores, ousem e divirtam-se.

Ser autêntico, mesmo que seja complicado no inicio é importante, expor sentimentos, desejos e necessidades, revelar o corpo sem censura. Para isso dar certo, um não deve julgar os desejos do outro.

Com o nascimento dos filhos e a maior responsabilidade que o fato acarreta, pode ocorrer falta de tempo para a sedução e os cuidados com a relação. Ter que interromper as preliminares por que o bebê chora, as dificuldades em relaxar e o cansaço podem relegar a vida sexual momentaneamente a um segundo plano, é importante aprender a dividir as tarefas sem cobranças e sem brigas.

Muitos homens me procuram no consultório no pós-parto queixando-se da falta de atenção da parceira, mostre a ele que precisa da sua ajuda inclua e não exclua, juntos verão que fica mais fácil superar a fase de adaptação.

A comunicação é fundamental, é preciso falar abertamente e buscar soluções que contentem aos dois, por mais que seja difícil entender os pensamentos e as expectativas do outro. Olhar os problemas de frente, nem sempre é agradável, mas é importante lidar com eles porque normalmente escondem o que os parceiros sentem um pelo outro. Aproveite a intimidade e cumplicidade gerada pela convivência para ser mais confiante com sua própria sexualidade, não vale a pena ter preocupação exagerada com questões estéticas ou detalhes do corpo.

Renovar a energia e a química com beijos e abraços gostosos, olhares, toques ainda que estejam no meio de muita gente, isso traz de volta o “friozinho na barriga”, admitir que o outro mexe com você é uma poderosa arma para reavivar o desejo. Valorizar o fato de poder estar com a pessoa que você mais gosta, o tempo todo, desfrutar desse prazer, aprender juntos, criar situações para ficarem a sós priorizando o contato e a qualidade de cada um desses momentos trará com certeza mais prazer no casamento.